25.8.06

Um santo defeito...


Daniel foi um camarada jovem, íntegro, que ousou ser fiel aos seus valores religiosos, nacionalistas, éticos (e até gastronômicos), mesmo estando exilado numa terra de valores culturais e religiosos completamente diferentes dos seus. Ele não aceitava que ninguém “fizesse a sua cabeça” para comer ou beber o que não achava que deveria nem adorar ou orar a quem ele não reconhecia como Deus.

Tinha fortes convicções sobre diante de quem deveria ele se inclinar e orar. Orava disciplinadamente, e sem subterfúgios, três vezes ao dia, a despeito da ordem contrária imposta pelo rei. Ele orava unicamente ao Deus que reconhecia como o Deus verdadeiro. Isso contrariava os interesses do poder da época. Era subversão! Santo defeito!

Como agia de modo íntegro, não usava a religião para explorar ninguém, nem como forma de autopromoção, diz a Bíblia que os seus invejosos acusadores só acharam este erro nele: A oração ao único Deus!

Sua vida não foi nada fácil. Foi perseguido, vigiado, acusado de desobediência e jogado na cova dos leões. Era o preço de sua fidelidade a Deus. No final ele foi poupado, saiu ileso, Deus resolveu livrá-lo. Os leões não ousaram tocar nele. Seus amigos também não se queimaram nas chamas porque Deus quis livrá-los. Mas o bonito na história é que essa garantia não havia sido dada antes. Ele de fato preferia ser comida de leões e seus amigos preferiam ser queimados vivos que pecar contra o seu Deus e por isso não se intimidaram com as ameaças.

Há vários exemplos na Bíblia e na História de pessoas que não receberam o livramento de Deus na hora H, como o exemplo do próprio Jesus Cristo, do jovem pregador Estevão, do pastor Martin Luther King e tantos outros. Esses os “leões” famintos assassinaram.

Daniel se arriscou a agir conforme suas convicções monoteístas no que diz respeito à sua vida de adoração e oração.

Os deuses da injustiça, da desigualdade, da corrupção e opressão querem que nos inclinemos. Cada um de nós (que vive afirmando que Deus é fiel), também é chamado a viver sendo fiel ao único Deus a ser obedecido e este é o Deus da verdade, da justiça, da eqüidade, da libertação e do amor.

É preciso estar preparado em oração para pagar o preço de andar na contra mão do poder da nossa época!

Os “leões” nos aguardam...

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home